As dificuldades, o futuro do DCEU e a decisão de Ben Affleck

Após muitas tropicadas, o que devemos esperar do futuro nos filmes da DC?

Está mais do que na hora de mais alguém defender este universo que aparentemente está com um pouco de dificuldade para achar o tom correto em suas produções e mesmo tendo amado Homem de Aço e adorado Batman v Superman, é inegável que com todas as críticas, o DCEU deve tomar um cuidado MUITO maior com seus projetos futuros e a decisão de Ben Affleck prova isso.

Recentemente saiu a notícia de que o Ben Affleck deixaria do papel de diretor e ator do filme do Batman. Como TUDO que envolve o DCEU hoje em dia, não poderiam deixar de fazer tempestade em copo de plástico.

A questão é que, não devemos negar que os filmes da DC estão em um momento delicado agora. Homem de Aço foi o filme que melhor receberam e mesmo assim não teve notas excelentes da crítica. Quando Zack Snyder anunciou a produção de BvS, os executivos da Warner acharam que seria “EZ MONEY EZ LIFE”, certo? NADA daria errado colocando os maiores heróis, né?

Pois infelizmente, deu. BvS tornou-se um dos filmes de herói mais divisores de água dos últimos tempos e tudo isso porque a Warner teima em apressar as coisas e entregar a versão DELES do produto, não deixando a versão de Zack Snyder e Chris Terrio prevalecer. Ainda bem que o filme melhorou muito na Versão Estendida.

Mas ok, BvS passou, foi um sucesso em vendas nas mídias e foi possível constatar de que existe público e que esse mesmo público quer apoiar o DCEU e quer ver filmes sendo aclamados no cinema.

Quando Esquadrão Suicida chegou, o filme teve uma recepção pior do que BvS. Apesar de ter dado muita grana, a Warner novamente meteu o bicão onde não foi chamada e acabou destruindo outra obra.

Agora, dá para entender porque o DCEU está num momento delicado? Eles PRECISAM de algo que seja um sucesso absoluto, tal qual os filmes do MCU. A Warner precisa de algo que seja altamente elogiado para que a esperança seja recuperada, porque não sei o que será se Mulher-Maravilha for igualmente detonado.

Tudo se resume ao ano de 2017: Mulher-Maravilha, como mencionado e Liga da Justiça tem a tarefa de trazer o DCEU para o sol e fazer com que todos tenham confiança de que a Warner tem a capacidade de fazer filmes que todos adorem. E a contratação de Geoff Johns (veterano dos quadrinhos na DC) como produtor mostra que estão se esforçando para mudar e satisfazer o público.

A Marvel consegue muito sucesso porque eles jogam seguro (não é uma crítica). Os heróis nos filmes são exatamente como suas contrapartes nos gibis e isso funciona, porque a maioria dos fãs de HQ são mais xiitas que qualquer outro fã. A DC vem ousando desde que lançou Homem de Aço.

Fizeram o Superman matar. Fizeram o Batman estar meio perdido/com raiva e mostraram ele matando vilões e um Lex Luthor diferente (que vai chegar no seu status de pleno super-vilão). O que fazem é desconstruir heróis estabelecidos para fazer com que eles, no futuro, surjam como os símbolos que tanto conhecemos.

Voltando ao começo. Onde Ben Affleck entra nisso? Simples: Ele sabe que precisa dar o melhor de si no papel de Batman e também sabe que o DCEU precisa de filmes que sejam incríveis. Ele nunca conseguiria isso dirigindo e atuando ao mesmo tempo, porque a energia que ele gastaria seria alta demais, o que atrapalharia o desenvolvimento do filme.

Ben Affleck é o cara que se importa. Muito mais que qualquer executivo da Warner. Ele acredita no potencial do Batman e dos outros personagens e quer que o futuro do DCEU seja grandioso. E devemos confiar nisso.

Share this post

Fabio Zotesso

Fabio Zotesso

Membro da Liga Entretenimento Ácido. Frequentemente falo besteiras no EACast, pois meu contrato só abordava o uso de minhas habilidades nesta sessão. Se você ver alguém imitando o RoboCop na rua, pode crer que sou eu.